Projetos

    Octopus: Sistema Integrado De Gerência De Reservatórios

    O objetivo deste sistema é prover o apoio à decisão à área de Simulação e Gerenciamento de Reservatórios de forma ampla, abrangendo diversos processos de gestão, através de um sistema computacional integrado denominado OCTOPUS, fundamentado em técnicas de Inteligência Computacional. A partir da integração do sistema à simulação numérica de reservatórios e fazendo uso de simuladores do tipo Black-Oil e Composicional, busca-se com este sistema computacional, atender aos atuais desafios da área de gerenciamento de reservatórios com ênfase nos campos do Pré-sal. O Octopus incorpora facilidades para:

      Ajuste de modelos de simulação de reservatórios.

      Otimização da localização de poços de um reservatório.

      Otimização da localização de poços de um reservatório sob incerteza.

      Otimização da localização de unidades estacionárias de produção de um reservatório.

      Otimização do cronograma de abertura de poços de um reservatório.

      Propagação de incertezas na simulação de reservatórios.

      Sintetização Sintetize automática de proxies.

    Aplicação da tecnologia na indústria do petróleo, gás natural e/ou biocombustíveis

    Com a inclusão de novas funcionalidades, o Octopus passou a dar suporte também à decisão em etapas do desenvolvimento e do gerenciamento de reservatórios de óleo e gás natural, permitindo ao especialista tomar decisões mais rápidas e assertivas na otimização da malha de drenagem com a determinação automática do número de poços produtores, injetores de água, injetores de gás, injetores WAG (poços que injetam de forma alternada água é gás), além da trajetória (vertical, horizontal ou inclinado), do comprimento e da localização dos poços.

    Impacto da tecnologia na indústria de petróleo, gás natural e/ou biocombustíveis no Brasil e no mundo

    O OCTOPUS, que já se encontra em uso pela Petrobras, é a realização de um conjunto de ferramentas inteligentes de apoio à decisão, até então, não disponível comercialmente em nível mundial, por meio da parceria entre o ICA da PUC-Rio e a CENPES/PDGP/SAR. Sua capacidade de trabalhar com simulação de técnicas de recuperação, desde as técnicas tradicionais de injeção de água, até as mais sofisticadas de injeção alternada de água e gás/CO2 e injeção de produtos químicos, o potencial de trabalhar modelos de reservatório com grids de qualquer tamanho e complexidade, tornam o Octopus essencial para lidar com as particularidades encontradas nos campos do Pré-Sal. Através dos modelos de otimização e de predição, o Octopus auxilia o especialista em petróleo a identificar e/ou rever a melhor alternativa de desenvolvimento de um reservatório de petróleo e gás, durante o período de produção, com base em dados conhecidos e sob incerteza.

    O sistema integrado Octopus também vai incorporar plug-ins de pesquisas concluídas com sucesso que incluem: a otimização de localização de poços com completação seca e molhada, design automático de poços multilaterais, otimização de posicionamento e controle de abertura e fechamento de válvulas em poços inteligentes, além da otimização da localização das plataformas e linhas, aproximadores de simulador de reservatório por Caos Polinomial e Programação Genética, ajuste de histórico dos modelos de simulação de reservatórios e avaliação da flexibilidade operacional sob incerteza para poços inteligentes.

    Devido às incertezas inerentes ao processo de caracterização, o sistema permitirá o ajuste dos modelos de simulação de reservatórios através de uma abordagem que utiliza Geoestatística de Múltiplos Pontos, além de disponibilizar metodologias alinhadas a propagação de incertezas na simulação de reservatórios para o estudo e quantificação dessas incertezas. O sistema ainda disponibilizará uma ferramenta de sintetização de proxies para a redução do custo computacional das simulações.